02 janeiro 2013

Renovação automática da Carta de Condução

De cinco em cinco anos, aproximadamente, vem um conjunto de iluminados (nenhuma graçola incluída), estabelecer novas regras para os encartados e respectivas renovações dos títulos que nos permitem (a uns melhor de que a outros) conduzir as nossas banheiras. Todos os condutores deste santo país sabem, (uns mais do que os outros) a enorme confusão que foi o último pacote de alterações, sobretudo na caducidade de cartas de condução de pessoas acima dos 50 anos. Ontem, as mentes legislativas fizeram entrar em vigor um novo pacotinho mais ou menos imbecil. E pergunto: Para que serve uma Renovação automática de Carta? Para me fazer perder tempo? Para preencher um papel inócuo que conterá informação que a entidade responsável pela emissão dos títulos até já tem? Para me sacar uma nota? Não seria preferível, mais produtivo e honesto mandarem-me um envelope RSF onde a malta metia os Euros e devolvia ao remetente? Sem me fazerem perder tempo com parvoíces? Bem basta o tempo que perderei quando aos quarenta e nove e meio eu tiver de pedir a um médico amigo que ateste por sua honra que eu não estou balhelhas, que mexo as pernas e os braços e mais um ou outro apêndice. Médico que não me examinará (nem a outros milhares de portugueses), mas que receberá o respectivo honorário. É a Economia, estúpido!

2 comentários:

Mg disse...

Eu voto no envelope RSF.
Muito mais simples.
Ou então depósito numa conta da CGD.

scheeko™ disse...

E o mais ridículo é que é algumas das alterações são só para as novas cartas. Ou seja, se é um problema de segurança pública, não devia ser medida que afectasse todos?