06 novembro 2009

Paulo Bento

Ao ler as notícias que por aí hoje se dão à estampa, e ao ver os elogios que são feitos ao profissional de futebol "por não ter exigido nada do restante contrato com a sua entidade patronal", pergunto-me: "Então se o homem se demitiu (é público que não foi demitido), que teria o treinador a exigir ao seu ex-clube?

5 comentários:

Bleak Shadow disse...

A questão é que o normal quando um gajo quer sair de algum lado (sobretudo se for bem pago) não é demitir-se, é fazer tudo para ser demitido (com as respectivas indeminizações)...

joaojotta disse...

Subsídio de férias, Natal, almoço, trabalhos forçados... 500€. eh eh

O que eu sei é que ainda vamos ver o Paulo Bento (ex-Vitória, ex-Benfica, ex-Oviedo e ex-Sporting) fazer grandes coisas noutros clubes e os sportinguistas vão dizer que "ah, e tal, o Sporting não tem a equipa que ele agora tem", o que me leva a perguntar se o mal estava mesmo no Bento.
Escrevam o que vos digo...

Como dizia o outro, "enfim, são coisas que acontecem".

Luís Maia disse...

Ele tinha dito em tempos que só queria receber o ordenado até ao dia em que treinasse

Pedro Aniceto disse...

Maia: Sim, eu sei. Agora quando um tipo se despede, dizerem dele "Demitiu-se e não exigiu nada" é que eu acho estranho...

Carlo Braga disse...

estará toda a gente a ler nas entrelinhas um convite à demissão?...