16 dezembro 2009

Luso Assistência (Finlog)


Aqui está uma coisa que se não vê todos os dias e que tenho o maior dos prazeres em salientar. Tenho um carro de serviço em que a gestão de frota é feita por uma empresa do Grupo Sonae (Finlog). Anos a fio de gestão de manutenção, apenas manutenção mecânica, sem quase nada a assinalar que não fossem bons serviços. Por vezes pensamos que é difícil elevar a fasquia, sobretudo quando estamos satisfeitos com o modo como as coisas são feitas e não vemos como se pode ser ainda mais eficaz. Mas mostraram-me que é possível e quero partilhar isto convosco. Hoje é Quarta Feira e como os mais atentos sabem na passada Segunda tive um acidente de viação pela hora de almoço. Quando regressei ao escritório e digitalizei a Declaração Amigável de Acidente para enviar à Companhia de Seguros, optei por me informar dos procedimentos requeridos junto da Gestora de Frota. "Envie-nos a participação que já lhe dizemos alguma coisa". Plim! Lá vai mail, nem dez minutos depois a profissional Mónica Lopes responde-me perguntando onde quero ir fazer a peritagem do veículo. Dez minutos, senhores! Escolhi a oficina, marquei hora (Entre as 8,30 e as 9 horas de hoje, Quarta Feira). "Terá veículo de cortesia durante a peritagem". Achei peculiar, apesar de já ter beneficiado de viaturas de cortesia nas mais variadas ocasiões, era a primeira vez que tal me sucedia durante uma peritagem. Simpático. Mas o dia de hoje estava condenado às complicações de trânsito. Apesar de ter saído de casa com alguma antecipação, a confusão gerada na Ponte 25 de Abril prometia atrapalhar-me os planos. Às nove horas estava ainda relativamente longe de cruzar a portagem. Enquanto eu pensava em telefonar à oficina, alertando-os para o meu atraso, o meu telefone toca. Era a Mónica, perguntando-me se eu estava atrasado mas se ia conseguir chegar ao destino. (Na altura twittei isto de dentro do carro e foram inúmeras as pessoas que me perguntaram que espécie de serviço era este. Recordo que se chamam Luso Assistência). Agradeço-lhe a atenção e informo-a que estarei nas Amoreiras em aproximadamente trinta minutos. Não será verdade. Mais um acidente a meio do tabuleiro da 25 de Abril, mais umas ruas cortadas por lamacentas obras no Arco do Carvalhão e só consigo entrar pelo portão da oficina às nove e quarenta e cinco. Mas cheguei. Entrego o carro e pergunto dos timings da peritagem. "Damos-lhe o carro hoje, aliás o perito deve estar a chegar...". Decido prescindir da viatura de cortesia. É por pouco tempo e tenho transportes públicos ali à mão que me levarão de regresso à empresa. É isso mesmo que faço, atravesso a rua e decido aguardar por um autocarro que me levará ao Saldanha. Faltam doze minutos para o próximo autocarro, segundo o que leio no painel indicativo. O meu telefone toca, é da oficina, indicando-me que o perito está nas instalações, que já concluiu o processo e que posso passar a recuperar a minha viatura. Atravesso a rua de novo, sorridente e quase incrédulo com esta sucessão de acontecimentos. A caminho do escritório, enquanto atravesso o túnel do Marquês (aquele que rendeu ontem ao empreiteiro a bagatela de dezoito milhões de euros adicionais - o Zé faz falta!) e o meu iPhone apita com um email da Mónica Lopes. "Como sabe a sua peritagem já foi feita. Quer marcar a reparação para dia 28 deste mês?". Não respondo de imediato, preciso de consultar a minha fiel agenda de papel. Troco com a Mónica mais umas mensagens de correio electrónico e cumprimento-a pela eficácia. Fica a devida nota e o meu agradecimento público por algo que em vez de se tornar um pesadelo se transformou num encanto.

Já depois de ter escrito este texto, continuei maravilhado com ainda mais detalhes e atenção na conclusão deste processo. Um grande Viva! a equipas destas.

7 comentários:

saves disse...

Tanta competência até parece mentira. Sim, senhor! Estou admirada!

Manela disse...

Não comento porque sou suspeita nessa matéria.

Kito disse...

Vais a ver e a Mónica até é uma visitante regular do teu blog, twitter, etc.. daí o excelente atendimento.

Custa a acreditar - Finlog !

Jorge Laranjo disse...

A isso chama-se um bom Business process management

eduardo disse...

não comento porque sou suspeita nessa matéria?
já é comentar!.......

AB disse...

E essa maravilha de assistência não será porque o Pedro Aniceto é uma figura pública influente e respeitada, a quem tratar nas palminhas dará um excelente retorno? Digo eu...

Pedro Aniceto disse...

AB, não é o caso. E não é porque embora eu discuta sempre que me chamam "figura pública", a jovem que em atendeu não me conhece de lado algum. Fiz questão de lhe dizer quão agradável foi ser atendido desta forma. Era da mais elementar justiça dizer-lho. E está dito.