08 fevereiro 2010

A origem das expressões

"Aquele empreendimento veio a revelar-se um verdadeiro elefante branco da Economia". A expressão "elefante branco" é aplicada quando se quer designar algo (normalmente um bem imóvel) cujo custo de manutenção é avultado para o seu proprietário. A expressão tem como origem o hábito dos Marajás indianos, presentearem súbditos ou altas entidades estrangeiras com um exemplar do alvo paquiderme. Os elefantes de cor branca, raros e distintos na fauna, tinham a particularidade de não serem animais de trabalho, caça ou de uso militar, o que obrigava o ofertado a praticamente só tirar dele algum deleite visual e nenhum proveito, cabendo-lhe os custos de alimentação e a obrigatoriedade de lhes providenciarem meio de subsistência e abrigo. Em muitas destas situações, proibido de utilizar um elefante branco como instrumento de produção e na impossibilidade teórica de se ver livre do presente envenenado, o infeliz ofertado acabava por se arruinar com os custos oriundos da posse do animal.

3 comentários:

botinhas disse...

Dizem que o Elefante Branco em Lisboa tem optimos bifes. É verdade?

Fernando disse...

Bifes, não sei. Mas presumo que têm óptimos pequenos-almoços (café com leite, frutas variadas, etc.)
E, como "presunção e água benta, cada um toma a que quer..."

Pedro Aniceto disse...

Apesar de ter morado muitos anos muito próximo do Elefante Branco, nunca lá comi (bifes). Nem nesse nem no azul (cujo café não é de todo mau).