30 março 2010

Carta aberta à ANA Aeroportos de Portugal

Cara ANA Aeroportos de Portugal,

Escrevi-te nos idos de Março. E escrevi-te porque investiste uns dinheiritos num painel todo catita que puseste em exposição no Aeroporto Francisco Sá Carneiro na cidade do Porto. Gastaste dinheiro, gabaste-te de teres feito umas plantações de árvores, a saber uns pinheirinhos mansos, que como o corno lá jazerão em descanso, saberá Deus onde. E escrevi-te questionando um endereço de correio electrónico que tu mesmo, ANA Aeroportos de Portugal, terás criado para que nós, os teus clientes, aqueles que no fundo pagam os patos e os pinheiros que por aí crescerão livres e mansos, uns mais do que os outros, os patos e os pinheiros, com um par de perguntinhas a que é certo a que ainda não votaste qualquer atenção, pois a ansiada resposta, aquela que no fundo te coloca a salvo da minha mais pérfida suspeita, não teve qualquer eco. Tenho pena. E tenho pena de que ou não terás tempo para ler o teu próprio correio electrónico, coisa que jamais me passará pelos neurónios, ou eventualmente porque não saibas a resposta. Ou isso ou levarás tanto tempo a responder que quando o fizeres será para me dizer que os pinheiros já foram cortados e transformados em painéis por via da pasta de papel. Mas eu sou-te fiel, ANA, continuarei à espera. O que é que são trinta dias para responder a um palerma que se lembrou de perguntar qualquer coisinha, não é?

Abracinhos
Pedro Aniceto

7 comentários:

JSG disse...

Depois de um mail destes, quem recusará responder? hehe

Fernando disse...

Pois, é exactamente por haver déficit de "palermas" que questionem estas (e outras) publicitações - e muitas outras coisas, claro - que o nosso Portugal está como está...

Patricia Lousinha disse...

Abracinhos... in casu, não me parecem nada práticos! ;)
Agora, se eles souberem que quer abraçar as árvores, isso é que será a loucura!

Matrioska disse...

A propósito de um post antigo em que pedia nomes de mais empresas a plantarem árvores: Yves Rocher. Vi esta semana num catálogo. Também estou curiosa para saber para onde irão tantas árvores prometidas...

AB disse...

Estas coisas têm repercussões. Há dias recusei comprar um pin da campanha "um euro, uma árvore" da Timberland. Como expliquei aos mocinhos da loja, que não têm culpa, dois euros (a Timberland dá o outro) talvez sejam suficientes para comprar uma árvore, mas não pagam a plantação. Havia muita gente na loja, e creio que alguns tomaram atenção à conversa.

::::::suissinha:::::: disse...

ADMIRO-TE! grande iniciativa a tua de fazeres essas perguntinhas que tanto os incomodam.

Giro giro era mobilizar o pessoal todo que visita o blog a enviar (exactamente a mesma carta que enviaste) assinando por baixo a essa menina tão delicada que ainda não te respondeu.

Se todos nós lhe perguntarmos o mesmo talvez tenha mais impacto!

Bora aí, vamos todos enviar mail à ANA :)

bom amigo disse...

Bem te disse que os pinheiros eram bravos...