04 abril 2010

Diferenças linguísticas insanáveis

Imagem enviada por Amílcar Messias

4 comentários:

Hysteria* disse...

hummmmmmmmmm??? WTF? ahahahahah este mundo está perdido :P *

Elaine disse...

Olha, no Brasil temos tido uma triste "febre" de jornais com esse tipo de manchete... São tablóides mais baratos, com apelo popular, e que tentam usar expressões de duplo sentido para causar o impacto que desejam... Alguns nomes: Meia-Hora, no Rio de Janeiro (de um grupo editorial comprado muito recentemente por uma empresa portuguesa, inclusive), Notícia Já, no interior de São Paulo, e essa belezinha aí postada...
Agora vá lá... QUE RAIO DE LINGUAGEM, né??? Sei lá, colocassem um "P da vida" pelo menos, que se fariam entendem e não ofendiam velhinhas e crianças frequentadoras das bancas de jornais, puxa vida!!!
É um abuso linguístico até para quem já está "habituada" com esse tipo de jornal por aqui... Fora a redundância, é claro...

eduardo disse...

.... qual é a coisa, qual é ela,
que antes de ser já o era?....

Fernando disse...

Não, Eduardo, de jeito nenhum. No Brasil, "ficar puta (da vida)" é o mesmo que o nosso "ficar pior que uma barata", ou "ficar piurso"...
Por exemplo, no Brasil, dizer que algo ou alguém "é foda" (as minhas desculpas pela expressão) significa o mesmo que o nosso "é tramado".
Nenhum acordo ortográfico irá mexer com estas expressões idiomáticas...