29 agosto 2010

Another brick in the wall

Vá... Há-de haver uma boa razão... Eu sei que sim, e também sei que os meus leitores, pessoas cuja inteligência já não me espanta, desenvolverão decerto várias teorias, todas plausíveis e demonstráveis, sobre este aviso. Ou isso ou então um dos meus leitores madeirenses vai ao parque de estacionamento do Edifício Oudinot no Funchal e tenta perceber se os utilizadores, em caso de emergência, atravessam a parede ou são uns verdadeiros ases na marcha-atrás... Imagem enviada pelo leitor Jorge Laranjo

9 comentários:

O Gato Preto disse...

Deve ter alguma coisa a ver com inundações repentinas.

O Gato Preto disse...

Nos parques de algumas fábricas de produtos inflamáveis ou perigosos é obrigatório estacionar sempre virado para fora, de maneira a facilitar uma evacuação da maneira + rápida e levando o > nº de pessoas.

fueg0 disse...

O Gato Preto não leu...
É ler com atenção... porque se o carro estiver de FRENTE para a parede, como pode sair rapidamente?

Ai...

Pedro Aniceto disse...

O parque de descargas do Colombo tem esta obrigatoriedade. Sempre virado para o exterior, chave na ignição (ou o condutor não abandona o cais). Thumb rule.

kincas disse...

O estacionar de frente é uma maneira de perturbar/demorar mais o roubo de uma viatura.
Tal deveria de ser explicado a TODOS os alunos nas aulas de condução.
Não existe uma forma standard de engrenar a "marcha-a-trás". Como tal a sua colocação requer perca de mais algum tempo. Isso em comparação com a 1ª velocidade que por norma é à esquerda para cima. Sim eu sei que os Férrari são diferentes, mas quem for roubar um desses certamente terá essa situação em mente.
Já para a marcha-a-trás nuns tem de se activar uma patilha na alavanca, outros pressionar a manete, noutros elevar, etc. Toda essa "diferença" vai perturbar a rapidez do roubo e esse tempo "perdido" pode fazer a diferença.

Giuseppe Pietrini disse...

Nesse caso, portanto, a administração do Edifício Oudinot no Funchal reconhece uma probabilidade maior do que a média de existirem roubos de viaturas no seu parque e assim desincentiva os visitantes do dito edifício. E até fará com que eventuais moradores pensem em mudar de apartamento para outro local mais seguro.

kincas disse...
Este comentário foi removido pelo autor.
fueg0 disse...

Esta explicação do Kinkas é do mais ridículo que já ouvi.
Estou a imaginar. O ladrão entra no carro e fica às aranhas sem saber como engrenar a marcha atrás... e pensa: isto é um Audi, um Ford, um Fiat ou que raio é isto? Oh raios, é um Ford e eu não estou preparado para esta marcha-atrás... ainda por cima porque varia de modelo para modelo da Ford. Ora é à frente da primeira, ora é no sítio normal, ora é puxando isto para cima... raios...
Bom, fica para a próxima.

Rídiculo.

Fábio disse...

Pelo seguro, é melhor não estacionar lá dentro... lol..sempre soube e entendo que a segurança de uma viatura e das pessoas que a possam utilizar reside no facto de ela estar pronta a ser colocada em fuga do local. é válido em refinarias, ambientes fabris e outros ( onde até é mesmo proibido trancar a viatura e não deixar as chaves na ignição ), Sempre virado para a saída.

Quanto à segurança contra roubo... bem...trancar a viatura ajuda...