18 março 2011

Pedro, o Evangelista

Está no código genético da minha profissão, o facto de fazer parte integrante da mesma uma altíssima quota de Evangelização dos possíveis consumidores sobre os produtos que ajudo a vender. Nem em todas as profissões isso é cómodo, por vezes em algumas é quase uma violação de consciência e regozijo-me mesmo de não ser esta a situação. Poucas vezes me senti desconfortável em "espalhar a palavra" mesmo quando já sabes de cor os monólogos do teu argumentário. Mas ontem estremeci. Quando peguei numa folha de jornal ilustrada por uma mini-fotografia de péssima resolução e levei dois dedos à imagem no intuito de lhe fazer um zoom para a ver melhor. Soaram as campaínhas de alerta, Suspirei e pousei a folha. Algo se modificou dentro de mim e eu não tenho consciência de ter autorizado.

5 comentários:

crocodilo disse...

Muito bom, tá quase Pedro tá quase a chegar o dia de podermos fazer zoom nos jornais.

Abraço

MC

Carla disse...

Se permitido (me) for, esse português está excepcionalmente mediocre, dificultante à interpretação. Estranho. Uma das facetas que lhe reconheço, caro blog-owner, é a comunicação escrita. Falhou. Opinião.

Lamento

FavaRica disse...

Estou com a Carla..

epacheco disse...

Eu ainda estou num patamar de "iPadizacao" inferior: limito-me a tentar, de indicador em riste, fazer com que o cursor se desloque no ecrã do PC. O que se compreende Pedro, só iniciei o processo há um mês! Mas vou no bem caminho.

Ana Ferreira disse...

Por enquanto não é grave, grave grave será no dia em que tussas assim COF COF COF ;)