29 julho 2011

Porquê Macintosh? (I'm still loving it...)

Resumindo: Gerou-se alguma turbulência no post "Porquê Macintosh? (I'm loving it), insinuando diversos comentadores que os passos não eram absolutamente verdadeiros. Sim. Está bem abelha. Confrontemos este exemplo com este exemplo. Se eu trabalhasse num dos gabinetes de suporte informático de um Politécnico ou de uma Universidade e pudesse escolher, uma coisa é certa, não escolheria o Windows. De nada. Ora essa.

21 comentários:

Nuno disse...

É por isso que uso linux :)

filipe m. disse...

"A experiência de um utilizador, seja ele Mac ou Windows, não é feita de "ses"."

Pelo contrário. O exemplo deste post é claramente um "se" (não são assim tantas as redes que obrigam a este tipo de configuração), e a implementação da forma de lidar com ele por parte da Apple está anos-luz à frente da implementação (ou falta dela...) da Microsoft.

São exemplos destes que mostram a superioridade de interface de um OS, não são panfletos de uma cadeia de restaurantes que, a meu ver, nada fazem para ajudar a marca que tentam favorecer (a menos que todos os McDonalds passem a ter um Genius Bar onde o tal pobre diabo se possa dirigir quando não conseguir ligar o MacBook à rede...).

tiago disse...

Se eu fosse um utilizador tótó e com vontade de gastar (muito) dinheiro por hardware miserável tambem escolheria o Mac... Mas felizmente que o Windows nos deixa espaço à personalização e se vamos falar de Linux então a personalização é infinita. Além do mais acho que o senhor Aniceto sabe bem a diferença de um sistema operativo que foi desenhado para funcionar com uma arquitectura e só com aquela arquitectura de um sistema operativo que, bem no caso do linux, funciona em qualquer coisa que tenha um cpu e um bocadinho de memória.

Essa sua visão é redutora, pois posso-lhe mostrar mil exemplos onde usar um mac é bem mais complicado que usar Windows, a começar pela virtualização de sistemas.

filipe m. disse...

Se eu fosse um utilizador tótó e com vontade de gastar (muito) dinheiro por hardware miserável tambem escolheria o Mac...

Já não é assim tão miserável, os MacBooks até já trazem processadores SandyBridge! ;)

... que dia é hoje?... 29 de Julho?...

Miguel Carmo disse...

"...usar um mac é bem mais complicado que usar Windows, a começar pela virtualização de sistemas...."

LOL de facto na virtualização de sistemas o Windows até pode ser que seja mais eficiente... Talvez... De qualquer forma é sabido que trabalhar com virtualização de sistemas é algo tão comum e normal que para ai 99% das pessoas nem nunca sequer ouviram o termo, quanto mais pensar em usar... Mas OK! O windows é capaz de ser mais eficiente nesse particular :)

Ricardo Teixeira disse...

Eu estudo na feup e esse exemplo da eduroam é de facto verdade, o problema é que depois disso configurado muitas das vezes não consegues ligar-te à rede com o mac.

Em relação a windows, linux, mac: é tudo uma questão de usar a ferramenta certa para o trabalho certo. Uso windows no portátil, linux nos servidores e sugiro mac a toda a gente que não tem experiência com computadores, simplesmente porque não quero ter que andar a fazer de helpdesk. Noto que demoro um pouco a explicar-lhes todos os paradigmas de utilização inerentes ao OSX, mas depois de ultrapassados esses e na minha opinião, o mac é muito mais simples que o windows ou o linux.

tiago disse...

Miguel Carmo: Será assim tão incomum? Milhões de pessoas em todo o mundo utilizam sistemas virtualizados diariamente. O que eu digo e é este o meu ponto desde inicio, é que Mac é sobretudo um ambiente para agradar aos olhos e ao utilizador dito normal, mas de resto é inflexível como um calhau. Por isso fico chocado como alguém com os conhecimentos do senhor Pedro Aniceto defenda o Mac com unhas em dentes para toda e qualquer utilização, quando é sabido que as limitações de um Mac são imensas.

Também sei apontar defeitos no Windows e nunca na vida aconselharia Linux para um principiante. Eu até concordo que o design Mac (tanto hardware como a nível gráfico) é atraente, mas fica-se por ai. No meu dia a dia prefiro uma máquina feia e funcional do que bonita e limitada.

Frangote disse...

Aqui estão alguns exemplos das capacidades de um MAC e um PC. Convém referir que já nem falo em Windows ou Linux...

http://i103.photobucket.com/albums/m141/mushroomsatsujin/3244.jpg

Disclaimer: os erros no texto não são meus... :)

tiago disse...

Frangote, gosto do exemplo, mas a moral da história é que só os mais fortes e aptos para reprodução da especie usam PC ahahah

Ricardo Teixeira disse...

Não percebo essa religião toda à volta dos sistemas operativos. Mas devo ser eu, também não o percebo na política e no futebol. Quando vejo pessoas a defender um S.O. porquê "sim" ou sem serem minimamente flexíveis, vem me à memória o meu avô, que vota religiosamente no mesmo partido desde os 18 anos. No entanto, como disclaimer tenho que admitir que sou bastante parcial à filosofia do open source, quer pelo altruísmo quer pelas contribuições , sem no entanto querer que todo o mundo use linux (se bem que quase todo o mundo, indirectamente, usa).

Mulder3 disse...

@tiago

Ja vi que és um user Windows, falas de Linux, mas claramente não usas Linux... Quanto usares um SO que tem um terminal UNIX buil-in(como mac ou linux) podes mandar postas de pescada... virtulização? Really? Tenho aqui o VMware fusion no meu Mac a correr Linux CentOS sem probs...

tiago disse...

@Mulder3

Tás enganado, uso windows e linux numa base 60/40, simplesmente porque o ambiente de desenvolvimento no meu emprego é todo MS. Os teus dotes de vidente deixaram-te ficar mal. E postas de pescada não deve ser comigo, só dou opiniões e fundadas.

Não pretendo ser fundamentalista, mas a verdade é que não recomendaria Mac a quem quiser fazer mais do que uma utilização dita 'normal'. Penso que o exemplo do Frangote resume tudo.

Ricardo Teixeira disse...

@Mulder3 Eu sei que a licença BSD lhes permite isso mas o "give back to the comunity" é que lhes passou um bocado ao lado. E já agora, quanto à parte de virtualização, já tentaste o inverso? Mac virtualizado a correr em Linux nativo? Mais difícil não é? :) Mas sinceramente, também não vejo qual o interesse disso. Virtualização é primariamente para servidores ou para pessoal que faz development. A virtualização que é usada em Mac é mais para ter acesso ao resto dos S.O. de forma mais fácil, acontece o mesmo a quem usa linux como main desktop e quer ter programas windows (isso ou wine). Não uso virtualização (apesar de fazer bastante development) porque tenho um pc Linux e outro Windows lado a lado. E mesmo assim prefiro aceder por ssh e Vim do que arrastar a cadeira até ao monitor do lado.

João Tiago disse...

Tiago, ao que parece, tu és um utilizador tótó. o Mac tb nos deixa algum espaço para a personalização. mas mais importante, duradouras. porque não deve haver mtos fabricantes, em que se possa confiar a compra de uma máquina com 3 anos, e que continua a trabalhar eficientemente, a suportar as ultimas gerações do OS.

E eu que trabalho em video, não troco, por nada a fiabilidade de um sistema OS X (baseado em Unix) que se adapta na perfeição às maquinas construídas pela Apple, sem ser preciso andar a por calços aqui, remendos ali e a encher de betume, para tapar buracos.
E fui mtos anos power.user de sistemas AVID baseados em WIN e sabe deus, quantas horas perdidas com a assistência é que poderiam ter sido usadas para fazer televisão...

Filipe M. - Sim, hoje, talvez tarde, os macs já têm sandy bridge. BTW a maior parte dos Sandy Bridge foram lançados entre maio e junho. os Sandy Bridge usados por exemplo no mac mini foram lançados a 20 de junho!!! mas falar de cor é uma coisa muito fácil...

Tiago, é mais do que ser atraente. é funcional. e tem provavelmente dos melhores ecrãs, as melhores baterias, a maior longevidade e na maior parte dos casos um down time de utilização, por problemas de OS, config, MANUTENÇÃO ou de instalação de drivers, significativamente mais baixo, aumentando a rentabilidade significativamente.

Eu sou utilizador de computadores, n sou programador, nem developer, quero um sistema fiavel, rapido, sem downtimes. n quero ca personalizaçõezinhas e tweeks e defrags e anti viroses e problemas de segurança so por abrir o explorer. QUERO QUE FUNCIONE E QUE ME DEIXE FAZER O MEU TRABALHO EM PAZ.. e o win a mim nunca me o deixou fazer...

filipe m. disse...

Filipe M. - Sim, hoje, talvez tarde, os macs já têm sandy bridge. BTW a maior parte dos Sandy Bridge foram lançados entre maio e junho. os Sandy Bridge usados por exemplo no mac mini foram lançados a 20 de junho!!! mas falar de cor é uma coisa muito fácil...

É ainda mais fácil "teclar" de cor num portátil Asus N53SV, com processador Core i7 2630QM (SandyBridge, portanto), comprado em finais de Março deste ano, e já com muitas horas de processamento em cima. Mas lá está... é muito fácil falar de cor.

tiago disse...

eu como utilizador tótó (obrigado Joao Tiago) quero dizer que prefiro gastar 1000 eurs em hardware para PC do que gastar 1000 eurs em hardware mac e no final fico com uma máquina bem mais performante.

mais, se o o mac é tão fiável, tão rubosto porque quase ninguem no seu perfeito juizo utiliza um mac para manter um serviço critico???

em relação a longevidade, eu tenho um toshiba comprado em 1998 com uma distro linux de 2011. e garanto, está funcional.

se és um power user, se tens que manter um sistema para ser utilizado por várias pessoas ou simplemente se precisas de um ambiente decente para desenvovleres software que funcione em mais que uma plataforma, se calhar vais necessitar de personalizaçõezinhas e tweeks e defrags e anti viroses", algo que um mac não te dá

Ricardo Teixeira disse...

Convém notar que NTFS não precisa de defrag. Assim como também o EXT3 não precisa. Nem o EXT4.

João Tiago disse...

tiago, tu é que andaste a dizer que são tótós por andarem a comprar macs.
Filipe, como deves ter lido, está bem expresso "a maior parte", tens um da primeira fornada. bom para ti. mas mais uma vez reforço... " a maior parte foi lançada em maio e junho"...

tiago disse...

acho que toda a gente aqui compreende a expressão tótó como em "photoshop para tótós" ou "marketing para tótós". não é depreciativo. e o que eu disse foi em relação a mim, disse na minha humilde opinião que não gastaria dinheiro num mac se fosse tótó. não te sintas ofendido quando falo de mim próprio

AJM disse...

Tenho em casa 2 portáteis muito diferentes. Um asus Core i5 com 4Gb de ram e um macbook pro de 2009, com um core2Duo a não-sei-que-velocidade e 2Gb de ram. Qual é que eu uso sempre? O mac. Mais estável, muito mais silencioso, aquece menos, qualidade da imagem a anos luz do Asus, muito mais robusto, não precisa de tweaks nenhuns, etc.
Se o Asus é mais performante? Claro que é. Mas no dia a dia não se nota nada. E isso, no fundo, é o que conta verdadeiramente para quem quer ver o seu trabalho efectuado com o mínimo de aborrecimento.

Kruzes Kanhoto disse...

Prefiro o Linux, nomeadamente o nosso Caixa Mágica, mas infelizmente comprei um portátil do Sócrates...