14 março 2012

Abuso de posição dominante?

Ando há anos a prever isto (e tenho discorrido q.b. sobre a questão). E que as bruxas não existem e tal...


E, acreditem, ainda não viram nada.

4 comentários:

José Luís Teixeira disse...

No melhor pano cai a nódoa
:(

scheeko™ disse...

Eu não sei nada de leis da concorrência, mas há uns aspectos curiosos.

Pondo de lado a questão "moral" de que a Apple se está a desfazer daqueles que lhes ajudaram a espalhar os produtos, é ilegítimo por parte da empresa vender os seus próprios produtos directamente? Ou trata-se de esganar as margens de lucro dos outros revendedores? Mas eliminar os intermediários é abuso de posição dominante?

Aqui nos EUA sei que prefiro ir a uma loja da Apple do que a um Best Buy ou afins. Ao eliminar os intermediários não está em ultima análise, a zelar pelos clientes?

E se, mesmo sendo uma posição derivada da condição de monopolista, como evitar? É uma empresa com tão poucos produtos e áreas de mercado.

Pedro Aniceto disse...

Não comentarei por questões éticas, mas se se proporcionar, um destes dias, terei todo o prazer em discutir pessoalmente esta questão contigo.

scheeko™ disse...

Imaginei que fosse essa a resposta, portando fica marcada sine die a discussão!