08 julho 2013

Who's affraid of the big bad Golf? (1) Golf Mk2

Poucas coisas me foram escondidas quando comprei este carro. Uma delas declarava categoricamente haver um "mecanismo estragado" na caixa de velocidades que fazia com que ao engrenar a 1ª, entrasse em vez dela a marcha atrás, coisa capaz de causar calafrios e insónias a qualquer transmissão perante o potencial de catástrofe. Quando o experimentei percebi o potencial perigo, que poderia ser controlado se no engrenar da 1ª tivesse o carro estritamente parado, o que me sossegou nos primeiros dias. Não descansei enquanto não identifiquei com precisão a origem verdadeira do problema. Para tal foi necessário retirar o fole da alavanca de velocidades, operação simples até para um informático: Desenroscar o punho da alavanca, libertar o fole da moldura da base e fazer subir o mesmo até o retirar por completo (e constatar de imediato que o fole necessitava de ser substituído) por estar seccionado em três partes. Esta simples desmontagem fez-me ver duas coisas, uma o problema em si, a outra a exageradíssima inflação nos preços de peças usadas, peças que têm um bom mercado em Portugal. Já lá iremos. Retirado o fole, foi com algum alívio que percebi que o problema pode muito bem estar a ser originado pelo elevado desgaste da guia que impede a caixa de velocidades de obedecer à ordem assassina de marcha-atrás sem que o condutor o deseje. A busca pela peça foi facilitada pelo Gustavo Dias (Facebook) que não só identificou a peça como forneceu o contacto para a respectiva aquisição. Aqui, no Departamento de Mecânica para Totós, a coisa nem parecia extremamente difícil de substituir, mas lá está, nem tudo é o que parece, e a primeira inspecção mais cuidada deu para revelar que a peça está rebitada. Isso não seria muito complicado de resolver se eu soubesse onde meti o meu alicate de rebitar. Não só o não encontrei, como se me levantaram algumas dúvidas (não sou grande expert de rebites), mas fiquei com a sensação de que teria de tirar fora a consola para ver o outro lado do ataque do rebite. Quando o fiz (para resolver outra questão que acabou por se tornar numa grande dor de cabeça a ser documentada mais tarde), percebi que não tenho acesso ao interior da superfície a rebitar. Precisarei, antes de dar cabo destes dois rebites que prendem o nylon ao chassis, de um conselho de especialista. Só depois me atreverei a iniciar a mudança da peça.


Quando o condutor  puxa tudo à esquerda e prime a alavanca de velocidades deste modelo, o dente passa por debaixo do bracket e engata a marcha-atrás. Neste momento, não necessita premir a alavanca porque o desgaste é grande o suficiente para que o dente lhe passe por baixo.



Como não tenho referencial de comparação para ver se o dente de nylon da alavanca está também gasto (não me espantaria mesmo nada), este bracket pode não ser a solução completa...

5 comentários:

Patricia Lousinha disse...

"Quando o condutor puxa tudo à esquerda...", caso para dizer poxa cara!!!

OBSERVADOR DO AGRONEGÓCIO disse...

Boa noite,

Estou com esse mesmo problema.
Voce pode me passar o contato para a comra da peça nova?

Obrigado!

OBSERVADOR DO AGRONEGÓCIO disse...
Este comentário foi removido pelo autor.
Pedro Aniceto disse...

Está em Lisboa?

Pedro Aniceto disse...

Auto Peças Maria Pia 213964690