08 setembro 2007

Não há festa como esta


Foi a minha primeira Festa do Avante. Ter um lugar na primeira fila do gradeamento do recinto valeu-me aturar do sound check à Vitor Jara, de um anafado grupo de ceifeiras ao discurso completo de Álvaro Cunhal. Depois de uma interminável sessão de dança de Dexys Midnight Runners (Come on Eileen) consegui ainda ter forças para assistir ao concerto do (então anunciado como "camarada") Chico Buarque de Holanda. Foram três dias alimentado a Torrão de Alicante (que ainda hoje se vende na Atalaia em doses industriais) pelo então choradinho preço de bilhete de aproximadamente dois euros e meio (450 escudos). Não faço a mais leve ideia de quanto custa hoje uma EP... E também não sei onde parará a minha efémera namoradinha comunista de uma só tarde. Na verdade ela nunca soube que o era, mas cantava A Valsinha como ninguém... (Roubei o cartaz ao Tócolante que tem uma extraordinária colecção de cartazes da Festa. Tócolante, tenho aqui um pin da APU em alumínio que não consta do teu espólio. Fotografarei assim que estiverem reunidas as condições necessárias.

4 comentários:

Anónimo disse...

E levaste uma t-shirt a dizer "Free Tibet"?

MAC MAN disse...

festa do avante com Pizza Hut e KFC???

Lua dos Açores disse...

Eu estive, também, nessa Festa!!!!!!!!!!

justin disse...

«Tócolante, tenho aqui um pin da APU em alumínio que não consta do teu espólio. Fotografarei assim que estiverem reunidas as condições necessárias.»
Ou é agora ou nunca.,..