14 agosto 2009

A origem das expressões

"Agora é que arranjaste um lindo 31..." é expressão utilizada popularmente para designar uma alhada, uma coisa confusa e de resolução complicada. A expressão deriva da denominação "31 da Armada", uma revolta militar iniciada a bordo do cruzador militar Vasco da Gama, comandado por Mendes Cabeçadas, em Julho de 1925 na sequência da qual este é preso. A crise militar e política há-de arrastar-se com múltiplas peripécias que a História portuguesa registará como um dos períodos políticos mais confusos da vida da República Portuguesa e tinha como objectivo apoiar os oficiais nacionalistas presos desde 18 de Abril, um grupo chefiado por Sinel de Cordes, Raul Esteves e Filomeno da Câmara. Os pronunciamentos militares hão-de ter o seu epílogo a 31 de Maio de 1926, data em que o Presidente da República Bernardino Machado apresenta a respectiva demissão e Mendes Cabeçadas se vê confrontado com a oposição de Gomes da Costa que há-de, poucos dias depois, reagir militarmente e entrar em Lisboa no comando de 15.000 homens, No processo político originado pela revolta de Julho de 1925, Mendes Cabeçadas será fugazmente um dos presidentes da república portuguesa.

12 comentários:

125azul disse...

Ah! Vem daí... e parabéns pela actualidade :)

Patricia Lousinha disse...

Parece-me que é mais com "!" e não "...". Mas isso sou eu, que tenho uma má relação com reticências em todos os sentidos.
Por outro lado, gosto muito, assim para bastante, do "fugaz" e derivações ;)

Eva Gonçalves disse...

Eu por acaso... até sou adepta das reticências... quantas mais, melhor...
Ficamos esclarecidos em relação à origem da expressão...
Quanto ao lindo 31 que arranjaram os autores do blogue com o mesmo nome da revolta militar, a ver vamos! Provavelmente, nenhum!! Ah e também, isto...

Jamex disse...

Lol
Tinha acabado de ver o video "Restauração da Monarquia by 31 da Armada"

Fica aqui o video:
http://www.youtube.com/watch?v=tyNMQ_fWre4

Vai aqui um 31...

JVC disse...

Parabéns pela pesquisa histórica. O período entre 1926 (28 de Maio) e 1929 é bem complicado. Temos tendência para o misturarmos com o salazarismo/fascismo, mas foi muito contraditório, com participação de republicanos genuínos como Cabeçadas e Cunha Leal, entre muitos outros. E houve golpes e contragolpes em sucessão, desde logo com a deportação para a Terceira do chefe do 28 de Maio, Gomes da Costa.

A origem histórica de muitas expressões do nosso quotidiano é muito interessante. Não me lembro se já alguma vez escreveste sobre os amigos de Peniche, ou em Abrantes tudo como dantes. Mais conhecida, a origem da alcunha tripeiros para os portuenses.

danielemos disse...

...!

MrJazzMan disse...

E o significado da expressão " Estou metido numa grande alhada"? Os alhos sao assim tão maus, ou tem a ver com vampiros!?

Pedro Aniceto disse...

Obviamente o meu amigo nunca tentou desembaraçar um alho que esteja numa réstea sem partir a rama, pois não?

MrJazzMan disse...

Confesso que nunca me dediquei ao desembaraçar de alhos, mas ainda assim há tantas coisas custosas de fazer que para se tornar numa expressão popular, esperava mais... mas pode ser , aceito!

picolu disse...

Obrigado. Nem sabes como me ajusdaste! Precisava de fazer uma apresentação oral sobre "um 31". Com este blog fica o meu trabalho muito mais facilitado.

Obrigado

Vítor Santos Lindegaard disse...

Creio que a expressão é anterior a 1925. Ver, por exemplo, o célebre "Fado do 31", da revista 31, de 1913. É certo que a letra do fado não inclui literalmente a expressão, mas só parece fazer sentido como referência a ela. Parece-me mais provável que, como, aliás, já vi defendido, a expressão tenha origem no 31 de Janeiro (de 1891), a revolta republicana do Porto.

Pedro Aniceto disse...

Tudo é possível, Vítor, Não pretendo fazer "lei" (nem sou investigador. Apenas um curioso sujeito às fontes e ao próprio instinto. Abraço e obrigado