14 agosto 2009

A Real Ignorância

Eu e mais dez milhões de portugueses já fomos tocados pelos ecos da acção humoristicamente duvidosa do grupo de pessoas do blog 31 da Armada. Já vimos o video, já lemos e ouvimos múltiplas notícias sobre a charge (de duvidoso gosto na minha humilde opinião) da troca da bandeira, devidamente documentada cinematograficamente. Julgo, melhor seria dizer ouso presumir, que por detrás do blog 31 da Armada está um grupo de pessoas adeptas da causa monárquica. Talvez assim pareça à maioria das pessoas que ouvi comentarem o acontecimento, mas não a mim.... Não é sobre a acção em si que agora escrevo, mas sim sobre a suposta causa monárquica que parecem defender. Suponho eu, e mais meia dúzia de leitores informados, que o o áudio que ilustra o video da troca de estandartes só por ignorância (negrito meu) terá sido utilizado. Trata-se do Hino da Maria da Fonte, hino revolucionário da Patuleia, que chega ao extremo de, na respectiva lírica, troçar do hino monárquico, trocando o excerto "santa religião" por "santa liberdade". Só a ignorância (ou leviandade) dos autores da sonorização poderá justificar tamanho erro. Mas o exemplo apontado nada é quando comparado com a frase musical "Olha a Maria da Fonte, com as pistolas na mão, para matar os Cabrais, que são falsos à nação" que mais não eram que os protegidos da Rainha, esposa de D.Fernando... Ahn? Boa letra, oh infantes! É efectivamente um hino da época da Monarquia, mas o seu significado permanece inalterado para quem se dê ao trabalho de o examinar e descodificar. A República adoptou-o e pasmem oh monárquicos, ainda hoje é o hino oficial de saudação às autoridades civis, com excepção do Presidente da República, o único que tem honras de hino nacional. O hino da monarquia era outro, o Hino da Carta, possuidor de uma letra que faria corar de vergonha os detractores da fúria sanguinária do actual "A Portuguesa". Nada mal escolhido para quem ambiciona defender a Causa Monárquica e os seus símbolos e com os quais deveria ter outro respeito, se não igual pelo menos semelhante ao tido para com a bandeira da República.

Mas isto não é absolutamente nada, no que à ignorância dirá respeito. O próprio D. Duarte Pio , pretendente ao luso trono e pai do Senhor D.Afonso de apreciável quantidade de santos e arcanjos e ainda de Santa Maria, ou é duro de ouvido ou tem um notável poder de encaixe. Só isso justificaria que em visita a Boticas em 16 de Agosto de 2008, tenha sido sujeito a desvario semelhante, ao aguentar (estoicamente) ser recebido com tamanho ultraje anti-monárquico. Evidentemente a ignorância desculpa tudo, e se um dia alguém decidir sonorizar o video de uma assembleia satânica com a Avé-Maria de Haendel, nós perceberemos, e eventualmente perdoaremos, uma vez que é claro que não sabem o que fazem.

8 comentários:

botinhas disse...

Discutir o tema da monarquia vs. república é tão inútil com um sporting vs. benfica ou um cristianismo vs. islamismo.
Ignorantes [negrito meu] são os que mudam de convicção, clube ou religão só por uma animada discussão sobre quem é o mais idiota, o mais rabeta ou o que tem o nome mais comprido! Nem bêbado.

E sim, sou monárquico e achei imensa graça à troca das bandeiras! E a de Olivença ainda teve mais graça. Mas curiosamente na altura ninguém deu por nada...

Pedro Aniceto disse...

Botinhas, eu não estou a discutir nada. Irrita-me sim que gente que se diz monárquica acabe por insultar a própria causa que defende.

danielemos disse...

Os que adoptam o Hino da Maria da Fonte não serão mas é Miguelistas? É que assim está explicadíssima a sua utilização...

Gonçalves disse...

Também me lembrei do mesmo quando ouvi a música no vídeo.

Como diria o "chato" do grande Nuno Lopes, "rei? o que é que faço pela sociedade? apareço"

Picadorinha disse...

não sou monárquica mas sou da terra da Maria da Fonte (não confundir com a Patuleia s.f.f.), e há uns anos atrás fiquei muito admirada (por conhecer bem a letra do hino) quando um amigo de inclinações monárquicas me disse que esse era o hino dos monárquicos, ouvido com regularidade em encontros do PPM e actividades afins... tb me pareceu estranho - mas aparentemente é erro antigo, e não dos 31...

blue kite disse...

Já que estamos em maré de correcções, sempre se diga que o nome do actual pretendente ao trono é Duarte Pio e não Duarte Nuno.

Pedro Borges disse...

Já que é para currigir então é Dom Duarte. Sim, o Dom faz parte do nome...

Pedro Aniceto disse...

Não, não faz. E quanto a correcções, está tudo dito, não está?