20 outubro 2010

Deputado Paulo Barradas

Sem comentários. Isto é muito bonito...

12 comentários:

César (: Just Smile :) disse...

tem orgulho naquilo que é! enfim... coitado.

bom amigo disse...

Até a tabuleta é provisória

A.Carrilho disse...

Acabei de apagar 23 linhas sobre este post.
Reduzo para um simples "não é bonito, não"!

Pedro Aniceto disse...

E achas bem, A.Carrilho, privar tão ilustre plateia de vinte e três linhas de reflexão?

A.Carrilho disse...

Acho. as 23 linhas que apaguei deveriam ser um quinto da introdução. E não quero maçar a ilustre plateia.
Mas porra! O senhor da tabuleta nem se lembra de pôr as sua qualificações??? Advogado? Economista? Trabalhador Rural? Homem do lixo? E não é piada. Tanto precisamos de uns como dos outros! E digo mais. Qualquer trabalhador rural com vinte anos de carreira, que consiga sustentar uma família e enviar um filho para a universidade, sabe mais de engenharia financeira de que qualquer economista (o que ele não sabe, é que está a criar um potencial desempregado, a não ser que esteja tudo "arranjado" com o partido A ou B). O Medina Carreira tem razão quando diz que a classe política é uma miséria, no ponto de vista que a maior parte nunca exerceu nada de nada. Começam na Juventude dos partidos, ajeitam-se aos aparelhos, e têm recompensas nas empresas do estado. E se fores mesmo fiel entrarás na classe profissional dos políticos! O senhor da tabuleta é deputado... diz que sim quando lhe é indicado e não quando tem que ser.
Mas Pedro, percebi a ironia do post. Hoje é que não estou para aí virado.

Jorge Freitas Soares disse...

Cada um se orgulha do que pode... ele não conseguiu ir mais longe que isso :-)

O Gato Preto disse...

Será que passa factura?

Oríon disse...

Ao menos os eleitores sabem a que porta ir bater... duvido é que alguém abra...

A.B. disse...

Ainda haverá quem ponha uma placa dessas à porta a dizer "PRIMO DO CHEFE"...

Pedro Rosa disse...

Sabem o que mais é lindo? ora vejam lá o que custa um deputado por ano (neste ano de crise, claro).
Cada deputado, em vencimentos e encargos directos e indirectos custa ao País, cerca de 700.000 Euros por ano. Ou seja cerca de 60.000 Euros mês.

Cálculos feitos a partir de:
Diário da República nº 28 – I série- datado de 10 de
Fevereiro de 2010 – RESOLUÇÃO da Assembleia da República nº 11/2010.

podem conferir os números em http://www.dre.pt/

é um ultraje para a grande ..... que andam lá a fazer!

blimunda sete luas disse...

Pedro,

Deixei um comentário há pouco mas julgo que não ficou... Será que me consegues dizer onde está colocada esta pérola? Se não quiseres dizer aqui, envia mail, por favor. Obrigada!

Pedro Aniceto disse...

Respondi por email