20 outubro 2010

Dura lex sed lex

Não é das mais sublimes peças processuais que o sistema judicial português já ousou produzir. Mas que entra para uma lista virtual das mais estranhas aberturas de audiência que alguma vez pude ler, disso não tenho qualquer dúvida.

13 comentários:

bilhas disse...

EHEHEHEHEHE!

ó Pedro e eu a pensar que já tinha lido de tudo! :)

Ricardo disse...

Ri-me quando li a frase: É tudo quanto a quadras"

Dextro disse...

Isto é uma piada certo? Não posso crer que o nosso sistema judicial se leva tão pouco a sério.

Patricia Lousinha disse...

Tungas, baibusquálas!

Julie D´aiglemont disse...

Alguém reparou no nome da escrivã auxiliar?

filipe m. disse...

"Farei-o amanhã"... até aqui se encontram pérolas, pela pena de quem se supõe educado nestas artes da "escrevinhatória".

Pedro Aniceto disse...

O que é que tem o nome da Escrivâ?

filipe m. disse...

Alguém está a confundir "Patrício" com "Patrocínio"...

Julie D´aiglemont disse...

Desculpem, não liguem, eu tinha lido "Patrocínio" em vez de "Patrício". Sim, sou analfabeta...

oculos disse...

Caramba.... Caraaaaaamba!!

Olha, queria que essa moda pegasse aqui... Pelo menos as audiencias seriam mais divertidas!!!

Sena disse...

A notícia no Correio da Manhã:

http://www.cmjornal.xl.pt/noticia.aspx?contentid=F75A414F-88EF-4301-B76F-DAF2F4195AF5&channelid=00000181-0000-0000-0000-000000000181

INcoma disse...

Lex must increbresco

Mord disse...

"...nas mulheres aprecio os seios..."

LOL!